Please reload

Posts Recentes

O vizinho não quer consertar o vazamento, e agora?

August 7, 2018

1/10
Please reload

Posts Em Destaque

Segurança na piscina: 18 medidas para proteger os condôminos no verão

December 5, 2017

No verão, algumas medidas precisam ser tomadas nos condomínios que têm piscinas para proteger os condôminos. São procedimentos simples como, por exemplo, implementar pisos antiderrapantes, já que o piso para piscinas é um dos fatores que mais causam escorregões e quedas. 

Vamos prevenir? Saiba como ter mais segurança na piscina lendo as 18 dicas abaixo.

 

1. Veja se na região do seu condomínio não há leis que obriguem as piscinas com mais de 6 metros de largura, 6 m de comprimento e 0,80 metros de profundidade a ter um guarda-vidas, e procure se adequar;

 

2. Outra recomendação é, se possível, destacar um funcionário do condomínio para vigiar o local de lazer durante o verão. Ele pode ser terceirizado e precisa estar devidamente treinado para orientar os usuários da piscina quanto aos comportamentos inseguros e também para aplicar os primeiros socorros em caso de acidentes;

 

3. Forneça uma caixa de primeiros socorros exclusiva para uso na piscina. Treine os funcionários e até mesmo os moradores que frequentam a piscina para que eles possam prestar um atendimento inicial em caso de acidentes;

 
Estabeleça regras de segurança na piscina
 

4. Estabeleça na Convenção do condomínio que crianças com menos de 12 anos só podem ficar na piscina acompanhadas de adultos;

 

5. Proíba a entrada na piscina de pessoas que ingeriram bebidas alcoólicas ou comeram em excesso;

 

6. Proíba que se corra em volta da piscina;

 

7. Outra proibição importante é quanto a mergulhar de cabeça. A prática é perigosa, porque a transparência da água pode causar uma imagem falsa, confundindo a pessoa sobre a real profundidade;

 

8. Não deixe que a área da piscina seja liberada para uso com a capa sobre a água. Ela evita a evaporação, mas é muito perigosa para as crianças, que podem querer levantá-la para ver a água e acabar caindo sem que sejam vistas;

 
Sinalize a área

 

9. Coloque placas orientativas, dizendo que quem não sabe nadar não pode ultrapassar profundidade acima da linha do tórax. Avise também sobre os cuidados com o uso de objetos flutuantes, como boias, colchões de ar e outros;

 

10. Sinalize em local bem visível a profundidade da piscina;

 

11. Disponibilize em lugar visível os números de emergência como o dos Bombeiros (193), Polícia Militar (190) e SAMU – Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (192);

 

 

Fique atento à estrutura

 

12. Implemente pisos antiderrapantes no interior da piscina e nas áreas do entorno. Esta medida previne uma série de acidentes;

 

13. Muitos acidentes, até fatais, ocorrem por causa dos ralos da piscina com sucção mais forte, que podem sugar, principalmente as crianças, pelos cabelos. Faça sempre vistorias com o suporte de empresas especializadas e garanta que eles estejam novos e bem regulados;

 

14. Adote, também, filtros para serem colocados antes dos ralos de forma a diminuir a pressão;

 

15. Dependendo do formato da piscina do seu condomínio, será necessário colocar cercas altas para funcionarem como barreiras entre a água e as crianças;

 

16. Coloque uma tranca de difícil manuseio na entrada da área da piscina e mantenha-a trancada nos horários de fechamento da piscina;

 

17. Reforce a manutenção da água, da área em torno da piscina, das escadas, dos chuveiros, dos vestiários e de outros equipamentos que passam a ser mais usados pelos condôminos durante o verão;

 

18. Instale câmeras que podem garantir o socorro rápido e salvar vidas em caso de acidentes.

 

Fonte: Blog Fibersals

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Siga