Please reload

Posts Recentes

O vizinho não quer consertar o vazamento, e agora?

August 7, 2018

1/10
Please reload

Posts Em Destaque

Cuidado na aplicação do piso

January 31, 2018

A dilatação do piso no apartamento de um conjunto residencial no bairro Caguaçu, em Sorocaba (SP), levou pânico a 16 famílias de um prédio de quatro andares no início de janeiro. Com medo de o prédio desabar, os moradores abandonaram as moradias e ficaram no estacionamento aguardando equipes do Corpo de Bombeiros e da Defesa Civil. Só reentraram nas moradias após a Defesa Civil atestar que não havia risco. 

Uma moradora viu estalos na lajota do piso da sua sala . A família correu para fora, alertando os vizinhos, e todos os moradores do prédio desceram as escadas às pressas.

A Defesa Civil esteve no local e afirmou que, estruturalmente, o prédio não apresenta danos. A
dilatação das lajotas foi provocada, provavelmente, pelo calor nos dias desse mês. Segundo os técnicos, o mormaço da tarde e a umidade em função da chuva podem ter gerado o resfriamento da estrutura do local. 

A explicação, no entanto, não tranquilizou os moradores. A subsíndica do bloco J, Lucilei Reis Correia da Silva, disse que a área onde o conjunto foi construído foi produto de aterro: "São portas de quartos e janelas emperradas, revestimento de cozinhas soltando das paredes, vãos abertos na escada".

O conjunto habitacional, denominado Sorocaba K, é formado por 10 blocos, num total de 160 famílias ou mais de 600 pessoas, e foi entregue aos moradores em 2005.

 

A Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano (CDHU) enviou uma nota sobre o problema. A CDHU informa que o empreendimento Sorocaba "K" foi entregue em 2005 e que, àquela época, as unidades eram entregues no contrapiso. A instalação do piso era de responsabilidade do mutuário. "A equipe técnica da Companhia realizou vistoria no condomínio e não encontrou sinais de problemas estruturais nas edificações, constatando a segurança da construção para os moradores. A ocorrência noticiada se deu por irregularidade no serviço de aplicação do piso cerâmico - somada a mudança abrupta nas condições climáticas - sendo de responsabilidade dos profissionais contratados pela mutuária para execução. A manutenção periódica, bem como os serviços de zeladoria, em prevenção ao desgaste de portas e janelas deve ser realizada pelos mutuários, haja visto que a entrega do empreendimento ocorreu há mais de 10 anos".

 

Fonte: Jornal Cruzeiro do Sul

 

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Siga