Please reload

Posts Recentes

O vizinho não quer consertar o vazamento, e agora?

August 7, 2018

1/10
Please reload

Posts Em Destaque

Estudo aponta danos na estrutura de 70% dos edifícios das asas Sul e Norte

February 15, 2018

De todas as edificações visitadas, 100% tinham vazamento de esgoto
 
Os dois desabamentos ocorridos em Brasília deixaram a cidade em alerta. No dia 4 de fevereiro, 23 carros e duas motos foram esmagados quando a laje da garagem de um  prédio na 210 Norte cedeu. Dois dias depois, o viaduto sobre a Galeria dos Estados desmoronou. Especialistas dizem ser necessário cautela tanto na área tombada quanto em regiões mais novas do DF. Levantamento feito pelo Instituto Brasileiro de Avaliações e Perícias de Engenharia do DF (Ibape) traz um dado preocupante: dos 70 prédios residenciais e comerciais analisados nas asas Sul e Norte, 70% têm a estrutura prejudicada com problemas como infiltrações. A próxima etapa do estudo é tentar identificar os motivos que causaram as alterações nos edifícios.
 

“O estudo mostra que os prédios da Asa Sul e Norte precisam de intervenção urgente. Não é um bloqueio. As pessoas não têm que sair, mas é preciso uma reforma de reforço estrutural, que tem um custo mais alto”, analisa Iberê Pinheiro de Oliveira, diretor de relações institucionais do Ibape. Segundo ele, os principais problemas estão relacionados à impermeabilização, que contribui para a corrosão do concreto.

 

A pesquisa mostra que 100% dos prédios analisados tinham algum tipo de vazamento de esgoto. Iberê afirma que os condomínios têm de ficar mais atentos. “A área residencial é mais crítica do que a área pública”, observa. “Não adianta ficar reformando só a fachada”, completa. Ele recomenda que os prédios façam uma inspeção predial para detectar problemas e um plano de ação focado nas urgências.

 

Em 2012, a Defesa Civil chamou a atenção de moradores dos prédios das 400 da Asa Norte. Reformas feitas durante anos comprometeram a estrutura das edificações. Por isso, os moradores tiveram de refazer paredes para evitar problemas nas fundações dos edifícios. Alguns prédios já terminaram as obras, outros ainda estão em execução ou à espera de orçamento do condomínio.

 

Fonte: Correio Braziliense

 

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Siga