Falta de manutenção pode ter provocado queda de caixa

As causas que motivaram a queda de duas caixas d’agua do Tropical Praia Hotel já estão sendo avaliadas pelo Conselho Regional de Engenharia e Agronomia de Sergipe (Crea-SE).

A queda das caixas, cada uma com capacidade para 2 mil litros de água, ocorreu no dia 14 de março devido ao rompimento de uma laje que fazia a proteção das caixas de fibra. “A vistoria é a primeira etapa de um trabalho que busca garantir um retrato fiel do que ocorreu. Um processo que envolve relatórios fotográficos, aferição de medidas, provas de carga e outros procedimentos. O laudo será feito em parceria com a Defesa Civil e Instituto de Criminalística”, afirma o presidente do Crea-SE , Arício Resende.

De acordo com Resende, ainda é cedo para apontar com detalhes as causas da queda das caixas d’agua. Porém, em uma avaliação preliminar, ele acredita que o problema foi gerado, principalmente, pela falta de manutenção preventiva e corretiva. “Não encontramos registrado no Conselho, nenhuma Anotação de Responsabilidade Técnica referente a serviços de manutenção do hotel que já possui cerca de 20 anos”, disse ele.

“A manutenção predial é tão importante quanto, por exemplo, a revisão do veículo. As edificações não são eternas; têm vida útil e foram dimensionadas para um fim específico. O problema é que a maioria das edificações do País não seguem as normas, por isso temos tantos problemas. Após cinco anos de uso, todo empreendimento deve fazer um check-up preventivo para detectar possíveis anomalias.” É o que ressalta Arício Resende.

Fonte: ascom CREA/SE

#caixadágua #manutençãopreventiva #manutençãopredial #acidentes

Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo