Please reload

Posts Recentes

O vizinho não quer consertar o vazamento, e agora?

August 7, 2018

1/10
Please reload

Posts Em Destaque

Tudo sobre o rejunte e sua manutenção

April 10, 2018

Apesar de sugerir ser apenas mais um elemento ligado ao acabamento, o rejunte tem diversas finalidades importantes. Rejunte é impermeabilizante (mas não do jeito que você pensa). Ele atua impedindo a ocorrência de infiltrações que causariam danos na aderência dos revestimentos.

 

Por que o rejunte solta?

 

O rejunte solta devido à sujeira nas juntas na hora da aplicação e, também, se a dosagem de água for inferior à necessária no momento do seu preparo. Mas atenção! Rejunte é um material que “desgasta” com o tempo e a utilização; por esta razão, cuidados com a aplicação de produtos químicos, utilização de jatos com pressão e manutenção de reposição quando gastos devem ser realizados periodicamente como orienta o manual do proprietário.

 

 

Por que o rejunte trinca?

 

A principal causa das trincas que aparecem no rejunte está relacionada ao excesso de água na sua mistura ou devido ao fato dos materiais mais frágeis serem os primeiros a fissurarem diante da presença de tensões nos elementos.

 

 

Por que o rejunte mancha?

 

Se as manchas aparecem logo após a cura e são concentradas, significa que durante o preparo dele houve contaminação. Mas, na maioria dos casos, isso acontece por falta de limpeza apropriada e por causa da utilização de produtos inadequados.

 

 

Por que o rejunte esfarela?

 

Basicamente pela presença de umidade no substrato. Atenção: isso é sinal de que sua parede pode estar com infiltração!

 

 

Qual rejunte usar?

 

Existem três tipos de rejunte: cimentício, acrílico e epóxi. Eles diferem-se pela aparência do acabamento, preço, dificuldade de aplicação, tamanho da junta e limpeza da superfície.

 

Um revestimento nobre sugere um rejunte com aparência refinada. Assim, o epóxi, que tem acabamento mais liso, é mais interessante. Da mesma forma, se o rejunte aplicado for numa calçada ou em uma área menos nobre, o rejunte cimentício, apesar de mais poroso, cumprirá sua função, restando ao acrílico o posto de acabamento intermediário.

 

O preço dos rejuntes varia em função do tipo, sendo o cimentício o mais barato e o epóxi o mais caro.

 

Durante a aplicação, o rejunte epóxi traz grande complexidade e exige a presença de um profissional qualificado para a aplicação. A ocorrência de rebarbas pode provocar a necessidade de substituição da cerâmica adjacente. Logo, se pressupõe mão-de-obra mais cara.

 

Cada tipo de rejunte permite trabalhar com juntas estreitas ou mais grossas. No caso do cimentício, a junta mínima é de 3mm. Para os outros, no mínimo 1mm. Isso pode ser decisivo na sua escolha.

 

Quanto à limpeza do rejunte durante o uso da edificação, subentende-se que, quanto mais liso, mais fácil de manter limpo.

 

 

Rejunte é impermeabilizante?

 

Não se engane! Apesar das propriedades impermeabilizantes do rejunte, em hipótese alguma ele substitui, nos casos de impermeabilização de lajes, por exemplo, os já consagrados sistemas monolíticos. Sua função está ligada a impedir a ocorrência de infiltrações que causariam danos na aderência dos revestimentos.

 

Fonte: Blog FiberSals

 

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Siga