Vigas baldrames e a impermeabilização

Uma boa fundação é essencial para a estabilidade, segurança estrutural e solidez de uma edificação.

Ela é responsável pela transmissão das cargas para o solo, assegurando assim que não haja rupturas e recalques excessivos, e também ajudando a evitar o surgimento de patologias.

Dentro do contexto das fundações, as vigas baldrames são elementos estruturais muito populares, bastante utilizados nas construções de casas térreas em todo o país.

E como se trata de uma estrutura que está em contato direto com o solo, é de fundamental importância que seja feita uma correta impermeabilização de baldrame.

O que é uma viga baldrame

As vigas baldrames são elementos estruturais horizontais de fundação, feitos com concreto e armados com barras de aço, capazes de suportar cargas leves e distribuídas uniformemente, que neste caso são as paredes.

A diferença da viga baldrame para as outras vigas é que a baldrame recebe o esforço apenas das paredes acima dela, enquanto o restante das vigas tem a função estrutural de ser o apoio para as lajes, suportar os momentos fletores e distribuir os esforços para os pilares.

Os baldrames são, dessa forma, a plataforma de apoio para que as paredes não sejam erguidas em contato direto com o solo, garantindo nivelamento e protegendo-as, assim, das deformações e recalques que o terreno pode sofrer e da umidade ascendente.

A importância da impermeabilização da viga baldrame

Justamente por se tratar de um elemento que tem como uma de suas funções proteger a edificação contra os ataques da umidade vindas do solo, a impermeabilização dos baldrames é uma das etapas mais importantes de toda a obra.

Por se tratar de um elemento enterrado, a manutenção ou obra de reparo no sistema de impermeabilização de uma viga baldrame é extremamente difícil e, por vezes, inviável.

O concreto, como já sabemos, não é um material impermeável, e não é capaz de garantir que não haverá percolação da água.

Pelas suas propriedades físicas, em especial a capilaridade, a água “sobe” por entre os poros dos elementos de concreto.

Por essa razão esse fenômeno é chamado de umidade ascendente e é intensificado nos períodos chuvosos, quando há um maior nível de saturação do solo.

A umidade ascendente nas paredes é uma patologia bastante comum e é um sinal de que os baldrames não foram devidamente impermeabilizados.

Os sinais clássicos são:

  • Descascamento da pintura;

  • Manchas de bolor;

  • Fungos e mofo na parede à uma altura normalmente de até 50 cm do chão.

Erroneamente, existe uma ideia difundida em algumas regiões de que a instalação de pisos e azulejos de cerâmica resolvem o problema de infiltração nas paredes.

Contudo, esse tipo de material tem a função de revestimento, e não é capaz de exercer o papel de sistema de impermeabilização.

Como impermeabilizar as vigas baldrames

Os procedimentos para impermeabilização de baldrames estão descritos nas NBR 9574: Execução de impermeabilização – Procedimento e NBR 9575: Impermeabilização – Seleção e projeto.

1º passo: Estudo preliminar

Todo tipo de escolha de sistema de impermeabilização deve primeiramente ser precedido de um estudo que determina a área que será impermeabilizada e qual a técnica mais adequada.

Isso varia, entre outros fatores, de acordo com o tipo de elemento, nível de agressividade e exposição.

No caso dos baldrames, se trata de um ambiente enterrado e, por isso, podem ser utilizados tipos de impermeabilização rígida.

Os mais comumente utilizados são a argamassa impermeável e a tinta asfáltica.

2º passo: Preparo da superfície

Respeitados todas as etapas de cura e desforma, a superfície da viga baldrame deve estar limpa e livre de impurezas como poeira, terra, desmoldantes e restos das formas, pontas de armadura.

Para melhor aderência da argamassa impermeável, é necessário que seja feita uma camada de chapisco na superfície previamente.

3º passo: Preparo da argamassa impermeável

A argamassa impermeável é feita com um traço de 1:3.

Primeiramente, é feita a mistura a seco de cimento areia, e o aditivo impermeabilizante deve ser diluído conforme as orientações do fabricante na água de amassamento.

Uma boa prática é fazer a quantidade de massa para que ela seja usada durante um período de até 1 hora.

Isso evita que a massa perca trabalhabilidade.

4º passo: Aplicação

A argamassa deve ser aplicada em uma espessura de 1,5 a 2cm, e a 15cm da lateral da viga baldrame.

É preciso atenção para os cantos, para evitar falhas.

A aplicação deve ser feita sempre de maneira contínua, e a superfície final deve ser acaba com desempenadeira.

5º passo: Cura e aplicação de tinta asfáltica

O tempo de cura devem ser rigorosamente respeitados antes da aplicação da tinta asfáltica.

A pressa para começar a subir as paredes antes da hora pode resultar em falhas no processo da impermeabilização.

A tinta asfáltica é aplicada em duas demãos sobre a camada de argamassa impermeabilizantes, novamente, também, respeitando as orientações indicadas pelo fabricante.

Cuidados especiais para a impermeabilização de baldrame

Uma prática que deve ser adotada é de utilizar a argamassa impermeabilizantes nas primeiras fiadas da parede e também nos revestimentos (emboço e reboco) das paredes internas e externas até uma altura de 1m.

Também é um cuidado extra garantir que a impermeabilização do contrapiso encontre a impermeabilização das vigas baldrames, de maneira a diminuir as chances que ocorra a percolação de água ascendente.

De maneira geral, a impermeabilização, quando realizada ainda na fase de obra, ajuda a evitar grande parte das patologias nas estruturas de concreto armado e representam uma porcentagem muita baixa em termos de custos dentro do orçamento total de obra.

Fonte: Blog FiberSals

#viga #baldrame #patologia #impermeabilização #fundação #estrutura

Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Nenhum tag.
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square

© 2016 por Verum Engenharia Diagnostica